De acordo com o Dictionary.com, hábitos são um “padrão de comportamento adquirido seguido regularmente até se tornar quase involuntário”. Isso mesmo. Cerca da metade de nossas ações não são decisões conscientes. São hábitos que repetimos diariamente, sempre nas mesmas circunstâncias, geralmente sem a nossa atenção totalmente voltada para o que estamos fazendo. O nosso cérebro transforma ações e comportamentos em hábitos, criando um atalho para nos fazer agir de forma automática e abrir espaço para que a nossa capacidade mental possa se ocupar com o que for mais relevante, como resolver um problema ou escolher o destino de uma viagem, por exemplo. Portanto, a nossa vida é composta pelo conjunto de todos os nossos hábitos, sejam eles bons ou ruins.

Todos temos hábitos e eles são acionados diariamente das seguintes formas:

As quase imperceptíveis e instantâneas, como amarrar os sapatos, escovar os dentes ou ligar o computador; as relacionadas ao bem, como praticar atividades físicas e manter uma alimentação saudável; as prejudiciais, como comer em excesso, fumar ou adiar resoluções importantes.

O neurocientista americano David Eagleman, professor na Universidade de Stanford e  CEO da NeoSensory, afirma que: “o cérebro está no negócio de coletar informações e orientar o comportamento de maneira apropriada. Não importa se a consciência está envolvida na tomada de decisão. E na maioria das vezes, não está”. Ou seja, tudo o que você faz pela primeira vez, exige muita concentração e capacidade cerebral. Mas, ao fazer de forma repetida, acaba ficando mais fácil, porque o poder mental necessário para executar essas tarefas diminui de forma significativa. Este é o processo conhecido como fragmentação, responsável pelos “pedaços” de comportamentos inconscientes que formam nossos hábitos.

Como um hábito ruim pode se tornar um vício?

Se o cérebro passa a reconhecer uma substância nociva como benéfica, o hábito fatalmente se transforma em vício. Esta conexão fisiológica permite que o uso repetido de qualquer substância que estimule a dopamina natural (boa sensação) que o cérebro produz, acarrete resultados negativos.

O consumo de bebida alcóolica ou um cigarro após um dia difícil no trabalho, ocasionalmente e de forma moderada, constitui-se em um hábito inofensivo. Mas quando passa a ser uma necessidade constante e sem moderação, o hábito já se transformou em vício.

Mas saiba que qualquer pessoa tem o poder de controlar os processos que ocorrem em seu cérebro, seja de forma consciente ou com o auxílio do subconsciente.

Como a METAHIPNOSE vai ajudar você a reprogramar seus hábitos.

A METAHIPNOSE trabalha ajustando e alterando as configurações mentais responsáveis pelo comportamento automático, ditado pelo subconsciente, em processos compulsivos como desejo de beber ou fumar, bem como consumir drogas ilícitas. Os comportamentos indesejados são substituídos por benéficos, por meio de programas criados com base em hipnose indireta e percepção subliminar, através de estímulos auditivos e visuais. De forma simples e prática, você acessa e utiliza a plataforma do Metahipnose quando e como quiser, pelo computador, notebook, tablet ou celular.

Portanto, pode contar com a METAHIPNOSE para fazer o seu subconsciente recuperar a autoestima, quebrar o ciclo, eliminar a sensação de necessidade de drogas em seu organismo e conquistar bem-estar e qualidade de vida. Seja feliz acessando agora mesmo Metahipnose.com

COMPARTILHE
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no twitter

Conteúdo do Artigo

Fechar Menu
QUERO TESTAR POR 7 DIAS GRÁTIS